Projecto da Gorongosa: Dra. Marisa Rodrigues nomeada Directora de Desenvolvimento Sustentável.

Hoje, o Projecto da Gorongosa anunciou que a Dra. Marisa Rodrigues foi nome Ada Directora de Desenvolvimento Sustentável. A Dra. Rodrigues obteve o título de Doutora em Melhoramento Animal e Genética pela Universidade Estadual Paulista, Brasil.

Ela foi membro da equipa de Desenvolvimento Sustentável da Gorongosa, servindo como Gestora de Projecto de Apicultura, antes desta promoção.

Ela também é a líder das “Iniciativas de Integração de Género”.

No âmbito do programa de apicultura liderado pela Dra. Rodrigues, 17 técnicos da Gorongosa prestam assistência técnica a 350 apicultores em toda a Zona de Desenvolvimento Sustentável do Parque. Os apicultores recebem treinamento por meio de três módulos separados:

(i) Introdução à Apicultura Sustentável,

(ii) Apicultura como um negócio, e

(iii) Colheita de mel e controle de qualidade.

Em seguida, os apicultores treinados replicam o treinamento nas suas comunidades. O projecto compra colmeias de origem local de uma floresta gerida de forma correcta, bem como fatos protectores para abelhas, feitos localmente.

116 dos apicultores e oito dos técnicos são mulheres.

O projecto compra mel cru em favos aos apicultores comunitários a um preço justo, que depois é processado, engarrafado, etiquetado na casa de mel do Parque na Vila da Gorongosa e vendido no mercado interno.

Com o apoio da “Irish Aid”, construiremos agora uma nova fábrica de mel que atende aos requisitos de alta qualidade para segurança alimentar e processamento de mel. 

Enquanto Líder de Integração de Género, Marisa está a liderar um Plano de Implementação de Política de Género com os seguintes compromissos:

– Igualdade de género e equidade na composição e gestão de recursos humanos e funcionamento organizacional;

– Participação inclusiva na tomada de decisões a nível institucional e nas comunidades;

– Capacidades e competências de apoio à igualdade de género interna e externamente;

– Programas e empreendimentos com igualdade e equidade de género;

– Combate ao abuso, assédio e violência de género;

– Cultura organizacional em prol da igualdade, diversidade e inclusão.

Departamento de Desenvolvimento Sustentável da Gorongosa catalisa benefícios económicos para as comunidades que vivem perto do Parque Nacional da Gorongosa através do uso sustentável dos recursos naturais – incluindo ecoturismo, silvicultura e produtos agrícolas. O Departamento cria acesso à cadeia de valor de mercado para famílias de agricultores. O Departamento tem duas missões principais: criar cadeias de valor inclusivas e apoiar meios de subsistência que restaurem e protejam a biodiversidade. As actividades são voltadas para a comunidade, por meio de: (i) integração das lideranças locais no processo de planeamento e nas operações do dia-a-dia do projecto; (ii) contratação de membros-chave da comunidade com afinidade para conservação e construção de consensos; e (iii) coordenação com organizações comunitárias e governos locais para fornecer serviços essenciais em gestão de recursos naturais, educação e saúde. 

Nos próximos trinta anos, através da colaboração com o Governo e parceiros do sector privado, o Projecto da Gorongosa espera que todas as famílias na Zona de Desenvolvimento Sustentável da Gorongosa saiam da pobreza. Isso significará machambas mais produtivas. Isso significará mais empregos não agrícolas nas indústrias de serviços, fábricas e construção. Isso significará investimento e planeamento em vilas e aldeias verdes e limpas. O Projecto da Gorongosa pretende ser o motor económico que irá impulsionar esta mudança positiva.

Marisa Rodrigues trabalhará em estreita colaboração com Elisa Langa, Directora do Departamento de Desenvolvimento Humano da Gorongosa, em iniciativas conjuntas como Clubes da Paz, Famílias Prioritárias e Vilas Sustentáveis.

Organizámos Clubes da Paz para facilitar o diálogo com ex-combatentes e para hospedar comunidades num “ambiente seguro”. Os clubes compartilham mensagens sobre cidadania, inclusão social e respeito pela diversidade por meio de exercícios de alfabetização de adultos. As actividades são facilitadas por um “promotor da paz” – uma pessoa treinada em reconciliação e resolução de conflitos. O programa Clubes da Paz incentiva os membros a vislumbrar um futuro melhor e viável na vida civil por meio do acesso a novas oportunidades de geração de renda e trabalho autónomo.

A Iniciativa Famílias Prioritárias da Gorongosa aborda os desafios fundamentais que as comunidades na província de Sofala enfrentam: pobreza, educação e serviços de saúde deficientes, falta de infra-estruturas, destruição causadas por ciclones, casamento infantil e reintegração pós-conflito. Esta iniciativa centra-se nas comunidades na Zona de Desenvolvimento Sustentável do Parque Nacional da Gorongosa e tem como objectivo alcançar os mais vulneráveis e os agentes de mudança em toda a paisagem alargada da Gorongosa, com oportunidades de emprego e outros benefícios. Estes beneficiários-alvo são:

  • Famílias de pequenos agricultores;
  • Funcionários do ecoturismo;
  • Funcionários de florestas sustentáveis
  • Extensionistas agrícolas;
  • Professores e directores de escolas;
  • Alunos do ensino primário e secundário, com foco em raparigas;
  • Membros das comunidades, em particular mulheres, mulheres grávidas e idosos; – Líderes tradicionais;
  • Membros dos conselhos escolares;
  • Artesãos locais;
  • Trabalhadores comunitários, como promotores de educação, promotores de saúde, parteiras tradicionais (Matronas), mães modelo; – Ex-combatentes para reintegração;
  • Famílias afectadas pelos ciclones.

Moçambique é o décimo país mais vulnerável a desastres de acordo com o Relatório de Risco Mundial de 2014. O centro de Moçambique e a província de Sofala em particular sofreram vários choques nos últimos cinco anos, incluindo distúrbios civis e secas em 2015 e 2016. Em 2019, o ciclone Idai afectou directamente a segurança alimentar e a geração de rendimentos para as famílias que viviam na província. O ciclone Eloise e a tempestade tropical Chalane ocorreram no final de 2020 e no início de 2021, apresentando desafios adicionais aos governos e comunidades locais.

Os Departamentos de Sustentabilidade e Desenvolvimento Humano irão colaborar para transformar a Vila Gorongosa numa Vila Modelo através de acordos assinados entre o Município da Gorongosa, a ONU-Habitat e o Projecto da Gorongosa. Reuniões entre membros das comunidades locais, o Município da Gorongosa, o Projecto da Gorongosa e a ONU-Habitat serviram para definir um Quadro de Desenvolvimento Sustentável para a Vila da Gorongosa.

Leave a Reply

Create a website or blog at WordPress.com

Up ↑

%d bloggers like this: