As Colmeias de Abelhas ajudam à coexistência entre Seres Humanos e Fauna Bravia

As cercas de colmeias estão a gerar altos níveis de interesse e aceitação entre os agricultores da África e da Ásia como uma forma de proteger os moradores locais e as suas plantações e minimizar o conflito homem-elefante.

No Parque Nacional da Gorongosa, abelhas e celeiros à prova de elefantes são fundamentais para a iniciativa de coexistência entre seres humanos e os elefantes do Parque.

As cercas de colmeias aproveitam o medo dos elefantes das abelhas Africanas e, ao funcionar como um impedimento natural, reduzem os danos às plantações e protegem os residentes locais.

Em troca, a apicultura e a produção de mel criadas pelas cercas das colmeias fornecem um impulso social e económico para os agricultores por meio da polinização e da colheita e produção de mel graças aos elefantes.

Mas, apesar de todos os estudos e experimentos, os cientistas estão unidos num facto: nenhuma técnica isolada é 100% eficaz.

É por isso que a Equipe de Coexistência entre Fauna Bravia e Seres Humanos do Parque – com a ajuda dos fiscais da Gorongosa e dos residentes locais – está a substituir os celeiros tradicionais por mais de 160 novos celeiros à prova de elefantes. Os novos celeiros usam tijolos feitos por residentes da área e são menos vulneráveis ​​a pragas e ataques de elefantes e outros animais às plantações.

Os celeiros estão a ser construídos com o apoio da Conservation Lower Zambezi – CLZ e financiados pelo Fundo Global para o Ambiente e pelo Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas.

Leave a Reply

Create a website or blog at WordPress.com

Up ↑

%d bloggers like this: